O seu evento pode ser aqui realizado…


- Congressos e conferências

- Reuniões Empresariais

- Exposições e Workshops

- Apresentação / Promoção de produtos

- Team Building / Coaching

- Aluguer de Espaços / Visitas ao Estádio

- Animação Socio-Cultural

- Serviço de Restaurante e Bar

- Casamentos / Baptizados

= Festas de Aniversário

> Mais informação em link externo

Últimas Notícias

Notícias > Arquivo

72.ª Volta a Portugal: Volta a Portugal é “Grandíssima”

Data: 2010-07-30

clique para ampliar

Na gíria do ciclismo internacional a Volta a Portugal é conhecida pela “Grandíssima”, termo cada vez mais utilizado para referências à quarta maior prova realizada na Europa e uma das “grandes” do mundo.

A designação terá começado durante uma entrevista do espanhol Pablo Lastras à televisão, pouco depois de vencer uma etapa no Tour de França. O jornalista, em directo, perguntava-lhe se, para além da satisfação do triunfo, o contentamento se devia também ao facto de ter vencido no Tour, no Giro e na Vuelta, ou seja, nas três grandes voltas internacionais. O corredor sereno exclamou convictamente:

“- Está a esquecer-se da “Grandíssima”!
- Grandíssima? Que prova é essa? Questionou o jornalista incrédulo.
Ele, risonho, afirmou:
- A Volta a Portugal! Também já ganhei uma etapa na “Grandíssima”!”

Desde essa tarde de Julho de 2003, o termo “Grandíssima” começou a espalhar-se entre o pelotão internacional e sendo praticamente desconhecido em Portugal é utilizado além fronteiras, sobretudo em Espanha.

Manuel Calvente, que em 2009, pela Andalucia/Caja Sul, participou pela primeira vez na Volta a Portugal, confirma a história e orgulha-se de também ele já ter alinhado na rainha das provas portuguesas. “Foi o primeiro ano que corri a Grandíssima. Já tinha estado no Giro, na Vuelta e no Tour e, na verdade, esta corrida nada fica a dever às três grandes. O público é maravilhoso e foi uma honra poder participar na Volta a Portugal”.
Portugueses os grandes rivais


Para os profissionais que chegam de fora, a Volta portuguesa é uma prova particularmente complicada pela difícil adaptação ao calor do mês de Agosto. A “afficcion” do público à beira das estradas, mas sobretudo o empenho que os corredores portugueses dedicam à prova causa ao pelotão estrangeiro grande admiração. Aguerridos na conquista pelos melhores lugares, e por uns minutos de exposição mediática, os portugueses surpreendem as equipas internacionais, mesmo as mais conceituadas, que, nos últimos anos, têm encontrado enormes dificuldades para se imporem nas estradas lusitanas.

Joaquim Gomes, antigo corredor, vencedor de duas Volta a Portugal, hoje a desempenhar as funções de director de prova confessa que gosta da forma como carinhosamente a Volta é tratada. “É um nome que assenta bem à nossa prova. O termo é capaz de ter chegado para ficar e até lhe confere prestígio.”

< listar notícias